Manhã de luta dos valentes trabalhadores da Fundação Itesp.

    img-20180309-wa0030

    Após negociações em busca de seus direitos constitucionais, reposição salarial data base do período de 2017 com a estância da Secretária da Justiça e da Cidadania os trabalhadores da Fundação Itesp com a resposta negativa para as reivindicações, com Secretário alegando crise financeira em contradição ao estado de São Paulo o mais prospero desse País. A associação Afitesp/Sindafitesp representado pela sua Diretória e Delegado participantes dos Escritórios da Sede e de campo no Estado decidiu por fazer a manifestação e tornar pública a situação, sendo assim, vestindo o colete de greve, com apitos, nariz de palhaço, carro de som, e, empunhando microfone para manifestar os descontentamentos junto a essa precária condição defasando em mais de 51% os seus salários ao longo do tempo deixando os trabalhadores desamparados pelo plano de carreira e salários que não funciona desde a sua contratação em 2002. A Av. Brigadeiro Luis Antônio em frente à sede do Itesp foi o palco inicial de protesto novamente. Depois, seguiu a marcha vigiada e acompanhada de perto por soltados militares ao redor, que por coincidência também não receberam o reajuste de 4% de seus direitos de reposição. Protesto marcando luta e resistência por parte dos trabalhadores da Fundação.